15 de mai de 2011

Um Rato no Voo

 
Um jovem piloto experimentava um monomotor muito frágil, uma daquelas sucatas usadas no tempo da Segunda Guerra, mas que bem conservado ainda tinha condições de voar… 
Ao levantar voo, ouviu um ruído vindo debaixo de seu assento.Era um rato que roia uma das mangueiras do sistema hidráulico que dava sustentação ao avião para permanecer nas alturas.
Preocupado pensou em retornar ao aeroporto para se livrar de seu incômodo e perigoso passageiro, mas lembrou-se de que devido à altura o rato logo morreria sufocado por falta de oxigênio.
Então voou cada vez mais e mais alto e notou que acabaram os ruídos que estavam colocando em risco sua viagem, conseguindo assim realizar uma arrojada aventura ao redor do mundo que era seu grande sonho…
  • Moral da História

    • Se alguém lhe ameaçar, VOE CADA VEZ MAIS ALTO…
    • Se alguém lhe criticar, VOE CADA VEZ MAIS ALTO…
    • Se alguém tentar lhe destruir por inveja e fofocas, VOE CADA VEZ MAIS ALTO…
    • E por fim, se alguém lhe cometer alguma injustiça, VOE CADA VEZ MAIS ALTO…
Sabe por quê? Os ameaçadores, críticos, invejosos e injustos são iguais aos ‘ratos’, não resistem às grandes alturas. Enquanto ele reclama, você cresce!
(AUTOR DESCONHECIDO)
 Fonte:www.prpaulocarlos.blogspot.com 
Obs.: Essa semana estava observando o blog  do Pastor Paulo e essa postagem chamou a minha atenção. E percebi: sou o rato  ou o piloto? Quero deixar como reflexão esta pergunta e também deixarei o livro de I Pedro 3. 15 e 16. "Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo."
Por Adriana Dutra

2 comentários:

Adriana, é isso ai!!
Devemos voar cada vez mais alto,e ao nosso lado estará sempre o nosso bom Deus que nos garante a vitória em meio as acusações...
Deus seja louvado!!

Ingrid Samico

Postar um comentário